Prova aproxima estudantes do mundo empresarial

in Expresso, 13 de Janeiro de 2023

Legenda da foto: Nuno Saraiva, diretor da L’Oréal Luxe em Portugal, integrou esta iniciativa em 2009

Durante as semanas de competição os universitários interagem com profissionais e empresas.

A vontade de testar conhecimentos e de se aproximar do mundo empresarial levou Nuno Saraiva, diretor da L’Oréal Luxe no mercado português, a participar no Global Management Challenge. Corria o ano de 2009 e na altura este antigo participante estudava gestão na Nova SBE. Nos seus tempos de estudante Nuno Saraiva foi dirigente associativo na AIESEC, organismo através do qual teve contacto com esta prova de estratégia e gestão. Conta que “o desafio, o conceito da competição e o simulador causaram-me imensa curiosidade e tinha uma certa vontade de testar os meus conhecimentos académicos num contexto mais prático”. Este foi o primeiro aspeto que o atraiu no Global Management Challenge. O segundo, afirma, “foi o próprio ecossistema, desenvolvido para promover a interação entre estudantes e quadros. A possibilidade de participar em equipas mistas de estudantes e profissionais aliciava-me. Nas universidades, sobretudo na altura, havia pouco contacto com o mundo empresarial e vi nesta competição uma possibilidade de reduzir esse gap”.

Nuno Saraiva iniciou a sua carreira profissional no programa de estágios do grupo L’O­réal em 2012, tendo feito a maio­ria do seu percurso na área de marketing. “Tendo construído a minha carreira numa multinacional como a L’Oréal, as aprendizagens que trouxe do Global Management Challenge foram muitas. Ao longo da minha carreira já passei por quase todas as marcas do grupo e em cada mudança senti-me um pouco a começar uma nova edição do simulador, uma nova equipa, novos desafios, olhamos para o feedback do mercado e temos que tomar uma decisão”, explica. Acrescenta ainda que “na L’Oréal, a nossa cultura empresarial promove a participação e cooperação de todos, e sobretudo que sejamos muito felizes a fazer o que fazemos, pois só assim conseguiremos continuar a trazer inovação e criatividade ao mercado. Não é isso o que se vive no Global Management Challenge também?”.

Na perspetiva deste antigo participante, esta competição, organizada há mais de 40 anos pelo Expresso e a SDG, “foi uma verdadeira pioneira no mundo das competições de gestão, não apenas pelo seu modelo de simulador, mas sobretudo pelo formato desenvolvido”. Em termos de aprendizagens, e em sua opinião, para os estudantes esta é “uma clara oportunidade de ter discussões de negócio muito relevantes com colegas com diferentes níveis de experiência e perceber um pouco mais sobre o que os espera no mercado de trabalho e sobre empresas específicas”. Já no caso dos quadros, acredita que é “uma oportunidade fantástica de estarem mais próximos de estudantes, de terem contacto com as novas gerações, assim como desafiar os seus modelos de trabalho num contexto diferente, mais flexível, sem hierarquias ou supervisão”.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Fotógrafo/Expresso: Nuno Botelho

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Parceiro Universitário

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

JMH2023