Cinco semanas a liderar uma empresa

in Expresso, 18 de junho de 2021

Legenda da Foto: A expectativa da organização é que a final nacional de 2021 seja presencial, como a de 2019

A primeira volta começou com 332 equipas e só 54 continuam em prova.

O Global Management Challenge arrancou em maio com 332 equipas. Após cinco semanas de trabalho a liderar uma empresa, apenas 54 transitaram para a segunda volta.

A aposta na expansão do negócio, a tomada de decisão, sempre em conjunto, e arriscar no último minuto foram estratégias utilizadas por algumas equipas para obterem a liderança do seu grupo na quinta e última decisão, tomada esta semana, e assim garantirem um lugar na segunda volta.

Tiago Antunes lidera a equipa mista Metro/Mliscteteam, formada por estudantes do mestrado de Gestão e quadros do Metro. Conta que o objetivo agora é “ter a melhor participação possível e chegar à final nacional. Representar Portugal na final internacional de 2021 seria a cereja em cima do bolo”. Na primeira volta, a sua equipa decidiu apostar na expansão do negócio, na compra de máquinas e na contratação de pessoal. Acrescenta que a mistura entre quadros e estudantes é uma mais-valia, já que alia a experiência de trabalho com os conhecimentos mais frescos dos universitários.

Colette Alves, chefe da equipa de quadros CGD_Princeps, explica que o nome da sua equipa diz tudo, pois princeps significa líder em latim. E a vontade de liderar o seu grupo e dar o melhor para conseguir um bom resultado acompanhou sempre o trabalho realizado nesta competição.

A equipa de quadros Glintt/Wearenexllence, chefiada por Pedro Fernandes, arriscou tudo na quinta e última decisão, e foi assim que garantiram a passagem à segunda volta. “A ousadia compensou. Nestas cinco semanas aplicámos muitos dos conhecimentos técnicos que temos e a nossa equipa esteve sempre unida, já que todas as pessoas contam para obter um bom resultado”, revela.

Uma competição muito renhida é como João Coelho, líder da equipa de quadros Accenture#Wakeup2manage, define o GMC 2021: “Decidimos sempre em conjunto e nesta prova vimos como funcionam os vários departamentos de uma empresa.”

Equipas da 2ª volta

São revelados os nomes das 54 equipas que transitam agora para a 2ª volta do Global Management Challenge 2021, agendada para setembro. Nesta próxima etapa, estas 54 equipas irão ser divididas por oito grupos e terão novamente cinco semanas para provarem o seu valor na área da estratégia e gestão. Na 2ª volta serão selecionadas apenas as oito equipas que liderarem os seus grupos e serão essas que irão disputar a final nacional, agendada para novembro. Por sua vez, a equipa que vencer a final nacional irá representar Portugal na final internacional, que se realizará em abril do próximo ano. Para já, e na 2ª volta de 2021, a Accenture Portugal é a entidade mais representada, com seis equipas. Segue-se–lhe a EDP, com cinco. IT Sector, Fidelidade e REN contam com quatro equipas cada uma. CGD, Glintt, Fujitsu Portugal, IEFP, Garantia Mútua e Softfinança têm, cada uma, duas equipas na 2ª volta.

Consulte a Classificação Final da Primeira Volta do Global Management Challenge 2021:(clique aqui)

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Foto: D.R.

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

8 jan 2021OEIRAS