Planear para atingir resultados

in Expresso, 10 de Outubro 2015

Organização e trabalho de equipa são, para Pedro Silva, fundamentais para ter sucesso.

Licenciado em Economia, Pedro Silva, consultor e gestor de projetos da IBM, estava a estudar quando participou pela primeira vez, em 2003, no Global Management Challenge. Para quem tinha apenas o conhecimento teórico, conta que foi uma oportunidade para testar os limites daquilo que se aprende nos livros de gestão. “A minha participação, numa fase em que ainda era estudante, deu-me uma perspetiva sobre as responsabilidades de ser diretor de uma empresa e tomar decisões sobre recursos humanos, finanças, marketing ou produção.

Esta experiência teve um papel na minha formação, já que permitiu-me perceber conceitos e dinâmicas no funcionamento das empresas que se revelaram muito úteis na minha evolução profissional”, refere Pedro Silva.

De uma forma mais pormenorizada, este antigo participante explica que verificou na competição a importância da organização e do planeamento para atingir os resultados pretendidos, a necessidade de se ser eficaz no trabalho realizado e analisou as diferentes fases de evolução de uma equipa de trabalho e de como a liderança é decisiva em todas elas, bem como a gestão de conflitos.

Simular a gestão

Ao longo do seu percurso profissional, Pedro Silva passou pela direção nacional da AIESEC Portugal, uma associação internacional de estudantes.

Uma organização que é também parceira do Global Management Challenge na divulgação da competição junto da sua rede de associados e defende a aproximação entre as universidades e as empresas. “A competição potencia esta aproximação, desde logo porque os estudantes podem simular o que é gerir uma empresa e perceberem em que medida as decisões tomadas têm as mais diversas repercussões, quer a nível interno quer externo”, frisa Pedro Silva. Defende ainda que as equipas mistas fomentam o contacto entre estudantes e quadros, permitindo a aprendizagem mútua através da troca de experiências.

Às formações que estão a disputar a segunda volta da edição de 2015, Pedro Silva aconselha a que levem a competição a sério e não tenham medo de arriscar e também de errar. Na sua opinião para ter sucesso na prova é fundamental “organização, planeamento, liderança, trabalho em equipa, avaliação de desempenho e aprender com os erros cometidos”.

AGARRADOS À LIDERANÇA

A segunda volta do Global Management Challenge 2015 está a duas decisões do final. Esta semana e com a tomada da terceira decisão, registaram-se mudanças no topo dos grupos, mas não tantas como há sete dias. Uma prova de que as equipas lutam para manter a sua posição e garantir a presença na final nacional. Apenas houve alterações no grupo 1 e 2, os restantes mantiveram a mesma chefia. No que respeita a empresas com formações no topo de grupos, temos esta semana a Portugal Telecom, Banco Popular, Accenture, a parceria entre a Randstad/IEFP, Noesis, IT Sector, IAPMEI e Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Portalegre.

Jornalista: Maribela Freitas

Fotógrafo: Campiso Rocha

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

4paxemprego