SDG
EXPRESSO
SIC
|

Final nacional reúne as melhores equipas

in Expresso, 26 de Outubro 2013

Complexa e competitiva é como as formações consideram que vai ser a etapa final da edição de 2013 desta prova de gestão.

No dia 27 de Novembro realiza-se em Lisboa a final nacional do Global Management Challenge 2013. Uma equipa estreante e outra repetente no evento fazem o balanço da segunda volta e antevêem que a última etapa da prova seja complexa pelas novas decisões introduzidas no simulador e renhida, uma vez que vai ser disputada pelas oito melhores equipas.

João Carlos Santos lidera a formação PT- Coreteam formada por engenheiros, que está este ano a participar pela primeira vez na competição, tendo atingido a final nacional. “Sendo principiantes, deparámo-nos com detalhes que só conseguimos perceber por completo já no decorrer da prova, o que exigiu de nós alguma capacidade de ajuste. Tivemos como tal de refinar algumas decisões de modo a garantir que não divergíamos da estratégia previamente traçada”, comenta.

Na sua perspectiva a segunda volta já foi bastante competitiva e acredita que a final nacional vai ser “uma batalha de oito até ao último momento”. Para ser bem-sucedida nesta etapa final a PT -Coreteam tem a seu favor o facto de “ser uma equipa polivalente e coesa. Estando habituados a actuar sob pressão, a rápida capacidade de decisão pode ser um trunfo”, revela João Carlos Santos. E na final nacional considera em todas as equipas tem igual oportunidade de vencer e representar Portugal na final internacional, agendada para Abril de 2014, em Sochi, na Rússia.

Preparar a próxima etapa
Na edição do ano passado da competição a equipa de quadro Zon OPorto ficou em segundo lugar. A formação integrou a competição novamente este ano e está motivada para vencer. “A final vai ser complicada pois as oito formações apresentam muito valor. O simulador está também mais complexo com as novas decisões introduzidas o que exige mais das equipas”, explica Pedro Figueiredo, líder da Zon OPorto.

Para já esta equipa vai rever as decisões tomadas na segunda volta e analisar o desempenho para melhorá-lo. É que na quarta decisão a equipa estava em quarto no seu grupo e na última decisão conseguiu atingir a liderança, qualificando-se para a final nacional. Se hipoteticamente chegar à final internacional, Pedro Figueiredo considera que a Rússia, China, Hong Kong e Macau, serão os seus maiores adversários.

Conhecer os seus limites, melhorar a capacidade de análise, aprender a tomar boas decisões som pressão e saber ouvir, são algumas das aprendizagens que Pedro Figueiredo leva desta experiência.
Maribela Freitas

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter