Estudantes e quadros na liderança de empresas

in Expresso, 7 de novembro de 2020

Legenda da Foto: O trabalho em equipa é essencial para se obter bons resultados no Global Management Challenge

A Deloitte está a apoiar nesta fase da prova uma equipa mista e duas de universitários.

A participação da Deloitte no Global Management Challenge 2020 centrou-se em equipas de quadros na primeira edição da primeira volta, realizada entre junho e julho. Agora, na segunda edição da primeira etapa, a consultora aposta numa equipa mista, ou seja, formada por quadros e estudantes e em mais duas equipas de universitários, com o objetivo de contribuir para a formação e desenvolvimento de competências em estudantes e quadros. Para os participantes esta é uma oportunidade para aprenderem a gerir uma empresa.

Com a aposta numa primeira fase em equipas de quadros e nesta segunda fase numa equipa mista e duas de estudantes, a Deloitte engloba numa só edição os três tipos de formações disponibilizadas no Global Management Challenge. Andreia Rangel, responsável de People da Deloitte explica que “o objetivo é proporcionar às nossas pessoas uma oportunidade de desenvolvimento das suas competências de gestão e de liderança e simultaneamente ampliar e renovar o seu conhecimento em diferentes indústrias e sectores, ao mesmo tempo que têm contacto com diferentes culturas de trabalho”. Acrescenta que nesta iniciativa os quadros testam as suas capacidades criativas e estratégicas na resolução de diferentes problemas e fomentam o espírito de equipa. Já para António Lagartixo, CEO da Deloitte, a aposta nas equipas de estudantes visa “apoiar a formação de jovens talentos que em breve irão integrar o mercado de trabalho. Esta iniciativa permite-nos reafirmar a nossa missão empresarial e criar um impacto relevante no mundo”.

Mistura entre saberes

Miguel Mira de Oliveira é estudante do mestrado integrado em engenharia eletrotécnica e de computadores e lidera a equipa Deloitte Management Team, formada por dois estudantes e dois quadros da consultora. “Na competição, no início, é nos fornecida uma quantidade enorme de dados sobre a nossa empresa e após uma análise do negócio, conseguimos aprender muito sobre como se estrutura e organiza uma empresa. Quando temos de começar a tomar decisões sobre o seu futuro, começamos a sentir na pele o desafio que é a gestão.” E quanto a esta mistura entre estudantes e quadros, revela que enquanto estudante é uma ótima oportunidade para aprender, trabalhar e discutir ideias com profissionais, tanto da Deloitte como das restantes empresas em competição. Na sua opinião este tipo de equipa conta com o conhecimento, sabedoria e experiência dos quadros, o que pode ser crítico na tomada de decisão. Já os estudantes por não estarem ainda familiarizados e formatados por uma cultura organizacional trazem maior criatividade e diferentes perspetivas de pensamento.

A partilha de ideias entre quem estuda e quem trabalha pode ser uma mais-valia para se ter sucesso na competição.

Esta opinião é corroborada por Daniel Caldeira, membro desta equipa e consultor da Deloitte. “A partilha de ideias entre quem ainda não ingressou no mercado de trabalho e quem já tem alguma experiência profissional tem sido muito interessante e acho que existe uma abordagem à resolução de casos muito diversa e é precisamente essa diversidade de pensamento que pode ajudar a criar o fator diferenciador da nossa equipa nesta competição”, frisa. Em tempos de pandemia, conta, a gestão do trabalho tem sido “uma realidade mais desafiante e exige um maior foco na distribuição de tarefas e na gestão das responsabilidades de cada elemento do grupo”.

Da teoria à prática

A equipa de estudantes Deloitte/UBF (Ultimate Big Four) conta com quatro estudantes das áreas de economia, gestão, engenharia da produção e gestão industrial e finanças e é liderada por Gonçalo Silva. Acredita que este desafio “vai permitir que todos consigamos desenvolver as nossas competências de gestão e análise financeira, numa prova tão conceituada. Será para todos nós um marco importante, pois transporta através de uma simulação o nosso futuro profissional para a realidade universitária que vivemos atualmente”. Salienta ainda que proporciona uma melhor capacidade de trabalhar em equipa e de gestão de tempo e a adaptação do conhecimento a cenários de imprevisibilidade e de gestão de crise.

Ao gerirem uma empresa, mesmo que seja virtual, os estudantes aplicam conhecimentos adquiridos na academia.

“Todos nós temos paixão por um desafio e procuramos experiência de como gerir uma empresa”, revela Nayr Mahamuga, líder da equipa Deloitte/Futuregm, formada por cinco estudantes de gestão. Apesar de a segunda edição da primeira volta do Global Management Challenge 2020 ainda estar no início, Nayr Mahamuga já percebeu que nesta simulação se tomam decisões práticas de gestão e os estudantes aprendem a gerir empresas, algo que considera importante para aquilo que quer fazer profissionalmente no futuro.

ARRANQUE DA COMPETIÇÃO

A edição de 2020 do Global Management Challenge está de volta esta semana, com a tomada da primeira decisão da segunda edição da primeira volta. Estão atualmente em prova 120 equipas, distribuídas por 24 grupos. Como é habitual, e para além desta semana, as equipas enfrentam mais quatro, em que terão de tomar decisões de gestão e provar que são as melhores a liderar empresas. Na quinta e última decisão, as que estiverem na liderança dos seus grupos juntar-se-ão às 32 já selecionadas na primeira edição da primeira volta e, em conjunto, irão disputar a segunda volta desta competição de estratégia e gestão. Para já, e depois desta tomada de decisão, Fujitsu, IEFP e EDP são as empresas com mais equipas no topo de grupos, com três cada uma. Tanto a Staples como a REN contam com duas lideranças cada uma. Esfera Azul, Dupliconta, ISCTE, TAP, Accenture, Minsait, IAPMEI, Fidelidade, Pragalconta, Intrum e Konica Minolta têm uma equipa na liderança.

Consulte a Classificação da Primeira Decisão da Segunda Edição da Primeira Volta do Global Management Challenge 2020: (clique aqui)

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Foto: D.R.

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

claranvbarros v final