Uma simulação da vida das empresas

in Expresso, 11 de junho 2020

Legenda da foto: Os elementos que integram a equipa Caisdavilla/Beiras participaram na edição de 2019 da competição

Na competição os estudantes são confrontados com situações que irão enfrentar na sua futura vida profissional.

No Global Management Challenge e ao gerirem uma empresa, os participantes têm de resolver problemas e tomar decisões de gestão. Para Horácio Negrão, proprietário do restaurante Caisdavilla, em Vila Real, esta faceta prática da competição contribui para a formação dos estudantes e é por isso que apoia a participação, nesta edição, de cinco equipas de universitários.

A edição de 2020 da prova arranca já no próximo dia 16. Para Horácio Negrão, “o Global Management Challenge simula uma potencial atividade empresarial onde é preciso tomar decisões de gestão. Essas decisões traduzem-se em resultados que refletem o grau de risco adotado, a estratégia de negócio subjacente e os vários níveis de oportunidades intrínsecas à própria prova”. Acrescenta que ao participarem nesta iniciativa, os estudantes “são confrontados com situações que potencialmente irão encontrar na sua vida profissional depois de acabarem os estudos universitários. Esta é mais uma forma de ganharem conhecimentos na área das decisões empresariais que irão encontrar na sua vida profissional”.

Hugo Morão, Estefano Silva, André Pereira, Ruben Bernardo e José Antunes, formam uma das equipas que vai contar com o apoio do Caisdavilla. Estudam economia na Universidade da Beira Interior e são repetentes no Global Management Challenge. “Este desafio é uma boa oportunidade para competir com adversários com formação idêntica à nossa e obter uma melhor perceção de como os resultados das nossas decisões são influenciados pelas decisões das outras equipas”, explica Hugo Morão, líder da formação Caisdavilla/Beiras.

Para estes cinco jovens, integrar o Global Management Challenge é uma mais-valia, na medida em que esta é uma experiência bastante diferente daquilo que podem obter através do ensino na academia. “É um desafio focado não só em resolver e encarar os problemas da nossa empresa em cenários variados, mas também na capacidade de projetar as decisões tendo em conta o comportamento das outras equipas, o que encaixa bastante na realidade empresarial”, finaliza Hugo Morão.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Foto: DR

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

FOTO2HUERTAS