Treino de gestão para o mercado de trabalho

in Expresso, 13 de novembro de 2020

Legenda da Foto: Para chegarem à final nacional da edição de 2020, as equipas têm de provar que são as melhores gestoras

Na competição, os estudantes aprendem a inovar, a decidir e a resolver problemas complexos.

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) está a apoiar 12 equipas de estudantes na segunda edição da primeira volta do Global Management Challenge 2020. O objetivo é dar aos jovens a oportunidade de adquirirem novas competências de gestão e de criarem uma rede de contactos que os auxilie na sua futura vida profissional.

António Valadas da Silva, presidente do IEFP, explica que “o apoio à participação de equipas de estudantes no Global Management Challenge possibilita a estes jovens não só a aquisição de importantes competências na área da gestão, num contexto de prática simulada, mas permite igualmente uma aproximação concreta ao mundo das empresas e ao estabelecimento de múltiplos contactos que poderão ser da maior utilidade aquando da sua integração laboral”.

Os estudantes encaram a prova como uma experiência que lhes dá vantagem curricular no acesso a um emprego.

Momento de aprendizagem por excelência, António Valadas da Silva defende ainda que a participação numa competição como esta potencia e exige aos participantes a capacidade de inovar e decidir, motiva-os a obter resultados, dá-lhes preparação técnica para a resolução de problemas complexos e construção de espírito de equipa. “Contribui seguramente para adquirir novas competências, quer técnicas quer pes­soais, e reforçar muitas outras já detidas pelos participantes”, finaliza.

Testar conhecimentos

Mariana Carvalho lidera a equipa IEFP/M&C, formada por três estudantes de Engenharia Bio­lógica e Engenharia Química, e na sua opinião o Global Management Challenge funciona como uma formação na área da gestão. “Permite-nos aprofundar e pôr em prática os conhecimentos adquiridos na unidade curricular de gestão. Além disso, é possível desenvolver algumas soft skills (competências comportamentais), nomeadamente o trabalho em equipa e o pensamento estratégico.”

Enquanto estudante de Engenharia, Mariana Carvalho sabe que necessita ter conhecimentos transversais em diversas áreas, sendo a gestão uma das mais importantes. “Ter sentido crítico e tomar decisões, tendo consciência de que poderão ter consequências importantes, será uma mais-valia para o futuro no mercado de trabalho”, afirma. O seu objetivo e o das suas colegas é obter o melhor resultado em cada etapa e ver até onde o seu pensamento e capacidade de decisão as pode levar, já que “temos uma equipa diversificada e organizada, o que nos permite confrontar opiniões e pontos de vista distintos, conseguindo ter uma visão mais abrangente, o que nos facilita a tomada de decisões”, salienta.

Três estudantes de Economia compõem a equipa IEFP/Novelistas. Também Rui Rodrigues, o seu líder, salienta o trabalho conjunto desenvolvido. “O que mais se destaca nesta aprendizagem é o facto de cada vez trabalharmos melhor em equipa. Percebemos agora a importância de chegar a um consenso que satisfaça todos, sendo fulcral para o espírito anímico da equipa que todas as vozes sejam ouvidas e que seja encorajado o diálogo, sendo isto algo que levaremos para a vida.”

Maior empregabilidade

Apesar de ainda não saberem ao certo como irá ser o seu futuro profissional, estes jovens acreditam que o conhecimento que obtêm neste desafio de estratégia e gestão “é uma vantagem comparativamente a gestores recém-licenciados que nunca tenham participado numa competição como esta”.

E como nem tudo são rosas, e liderar uma empresa é uma tarefa complexa, Rui Rodrigues refere que a maior dificuldade que têm enfrentado até agora é “a adaptação da estratégia ao adversário e ao mercado. Resolvemos isso confiando no nosso conhecimento do simulador e chegando a um consenso entre todos os elementos sobre o rumo a tomar”.

Na competição, as equipas desenvolvem estratégias de gestão para obterem os melhores resultados.

A IEFP/Moneymakers é formada por cinco estudantes do curso técnico superior profissio­nal em Assessoria de Gestão. Marco Silva, o seu líder, conta que durante a competição têm aperfeiçoado a análise, interpretação e execução de dados fornecidos, com o objetivo de desenvolver a empresa da melhor forma. Espera que o Global Management Challenge o inspire e aos seus colegas na forma como encaram a gestão e na escolha do que virão a ser profissionalmente.

Para já, têm tido “dificuldades na interpretação dos relatórios de dados fornecidos e na definição de quais os melhores investimentos. Com a ajuda de todos, as decisões tornam-se fáceis e cada um consegue apresentar uma perspetiva diferente”, revela Marco Silva. O desafio agora é reformular algumas das estratégias já utilizadas e tentar chegar, enquanto equipa, o mais longe possível no Global Management Challenge 2020.

CHEGAR AO TOPO

As equipas em prova tomaram esta semana a segunda das cinco decisões que compõem a segunda edição da primeira volta do Global Management Challenge 2020. Com esta tomada de decisão registaram-se alterações nas chefias dos grupos, sendo que 14 mudaram de líder e apenas 10 conseguiram manter a mesma posição de liderança alcançada na semana passada. A competição está ainda muito no início, e na próxima semana são esperadas mais alterações no topo dos grupos, já que quem liderar no final deste processo é que continuará na competição. Atualmente, Staples Portugal e IEFP são as entidades com mais equipas na liderança de grupos, com um total de quatro cada. Segue-se-lhes a EDP, com três. Fidelidade, Garantia Mútua e Fujitsu somam apenas duas lideranças cada.

Consulte a Classificação da Segunda Decisão da Segunda Edição da Primeira Volta do Global Management Challenge 2020: (clique aqui)

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Foto: D.R.

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

video-backgroundpaula carn