Programa intensivo de gestão empresarial

in Expresso, 6 de junho 2020

Legenda da foto: Os alunos do IST vão passar da sala de aula para a competição nacional.

Estudantes do Instituto Superior Técnico (IST) das áreas de engenharia, ciência, tecnologia e arquitetura são desafiados a liderar uma empresa.

Em 12 anos já passaram 17.019 estudantes pelo IST Management Challenge (ISTMC), uma competição organizada anualmente pela SDG no IST e que utiliza uma versão antiga do Global Management Challenge. Só este ano foram 1063, distribuídos por 258 equipas e a vencedora vai integrar a competição nacional.

Duarte Rodrigues, Inês Fernandes, João Brotas, Maria Carolina Leite e Simão Sousa estudam engenharia eletrotécnica e de computadores e venceram este desafio interno. “Deu-nos a oportunidade de aplicar conhecimentos adquiridos numa situação mais realista e prática. A discussão de ideias e resolução de conflitos foram constantes, o que nos obrigou a desenvolver a cooperação”, conta Duarte Rodrigues. No Global Management Challenge 2020 esperam “aprofundar o conhecimento sobre gestão, colocando-o à prova com outras equipas”.

João Oliveira Soares, responsável pela unidade curricular de gestão no IST, explica que este programa se destina aos alunos desta disciplina e abrange dezoito cursos de engenharia, ciência, tecnologia e arquitetura e a participação e desempenho contam para a nota final. “É um complemento do ensino em aula onde aprendem a funcionar em equipa, interagir com os outros, a integrar conhecimento e transformá-lo em decisões num contexto pleno de incerteza”, frisa. Acrescenta que a competição nacional é uma extensão desta aprendizagem.

O ISTMC conta com o patrocínio da Accenture Portugal e do Grupo EDP. “Os alunos aplicam o seu saber, conhecem novas pessoas e realidades e estamos a potenciar o seu desenvolvimento, inserção profissional e a beneficiar as nossas empresas que receberão jovens cada vez mais preparados para o mercado de trabalho”, explica Paula Carneiro, diretora de recursos humanos da EDP. Já Rui Barros, administrador da Accenture Portugal, defende que “esta é uma ferramenta útil de aprendizagem de competências essenciais de estratégia, gestão e trabalho de equipa. O pensamento crítico e analítico desenvolvido na tomada de decisão é algo que procuramos numa fase de recrutamento real”.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Foto: DR

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

ViaC3FOTOS MOÇOS