SDG
EXPRESSO
SIC
|

Milestone mistura estudantes com quadros

in Expresso, 21 de Setembro de 2019

Legenda da foto: Chloé Guedj com Isabel Nobre, Leandro Monteiro  e Ricardo Santos, da equipa Milestone

A consultora voltou a apostar numa formação mista, com o objetivo de expor colaboradores a novas experiências e de partilha de conhecimentos.

Dois quadros e três universitários de matemática e engenharia informática formam a equipa Milestone. Com esta mistura a empresa de consultoria de tecnologias de informação quis pôr colaboradores e estudantes perante novas experiências e contribuir para o seu desenvolvimento.

“Na Milestone temos uma política de partilha de conhecimentos que tanto é dos seniores para os mais jovens, como o contrário e esta equipa concretiza um pouco essa ideia”, explica Chloé Guedj, da equipa de gestão de talento da consultora. A participar pela segunda vez no Global Management Challenge, a empresa voltou a apostar numa equipa mista, ou seja, formada por estudantes e quadros. Para acompanharem os seus dois colaboradores nesta experiência, selecionou dois estudantes de engenharia informática e uma aluna de matemática a qual tinha atribuído uma bolsa, todos da Universidade de Lisboa. “Este tipo de equipa faz-nos sentir que não estamos a proporcionar apenas às nossas pessoas esta experiência que traz valor a quem nela participa”, salienta Chloé Guedj.

Ricardo Santos, Leandro Monteiro, João Anastácio, Isabel Nobre e Pedro Correia, integram a equipa Milestone. Não conseguiram qualificar-se para a segunda volta da competição, mas não dão o tempo despendido nesta iniciativa como perdido. “Gosto desta área e foi uma aprendizagem já que é um primeiro passo para começar a ter conhecimentos mais sólidos no domínio da gestão”, refere Ricardo Santos, estudante de engenharia informática. Conta ainda que dividiram as áreas que tinham para gerir pelos vários elementos da equipa e no processo de trabalho pensavam sobre os problemas, discutiam as melhores soluções e chegavam a consenso antes de tomarem a decisão final.

Já Leandro Monteiro, quadro da Milestone refere que esta relação entre quem trabalha e quem estuda correu muito bem, com um bom trabalho de equipa. “Houve respeito pelas ideias de cada um. O mais complicado foi a conciliação de agendas e datas”, revela. A participar pela segunda vez, revelou que de edição para edição da prova existem sempre surpresas na forma como o simulador se comporta. Isabel Nobre, estudante de matemática, realça também a vertente formativa inerente à competição. “Aqui ficamos com uma visão mais geral do funcionamento de uma empresa”, frisa. No seu caso e como não sabe ainda em que irá trabalhar no futuro, considera que este contacto com empresas desperta-a para outras realidades.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Fotógrafo/Expresso: Pedro Nunes

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

Equadorleroy