Estudantes lutam pelo Panamá

in Expresso, 29 de Fevereiro de 2020

Cinco universitários vão representar o país na final mundial de Lisboa, adiada de maio para outubro devido ao coronavírus.

A edição do Global Management Challenge 2019 no Panamá terminou recentemente com a seleção da sua campeã, uma equipa formada por cinco estudantes de Engenharia Industrial e de Engenharia de Sistemas da Universidade Tecnológica. Vão representar o país na final internacional da edição de 2019, que estava prevista ocorrer em maio, em Lisboa, e que devido ao surto do coronavírus só se realizará em outubro.

A capital portuguesa vai receber neste evento mundial equipas de cerca de 30 países, nomeadamente da China, onde o surto do coronavírus começou. Leonardo Gonzalez, organizador da competição no Panamá, está confiante em que a equipa do seu país irá conseguir um bom resultado neste evento. No entanto, e face aos resultados obtidos por equipas russas e chinesas noutras finais, considera que estas são as candidatas mais fortes na luta pelo título mundial de 2019.

Para o organizador panamense, “a final internacional será mais um momento de aprendizagem para a nossa equipa, já que lhe exige a melhor preparação possível para obter um bom desempenho, o que irá ter impacto no seu futuro profissional, tornando estes jovens mais competitivos”.

Em 2019, a edição deste desafio no Panamá contou com a participação de 60 equipas, das quais 48 eram formadas por estudantes. O país prepara-se agora para arrancar nos próximos meses com a sua quarta edição. “No ano passado atraí mos a atenção de empresas, mais universidades e institui ções governamentais, o que irá ter repercussões na edição de 2020, na qual esperamos contar com a participação de 180 equipas, com uma maior representação de empresas e empreendedores”, explica Leo nardo Gonzalez.

Na sua opinião, no Global Management Challenge tanto estudantes como quadros podem “testar e alargar os seus conhecimentos na área da gestão e desenvolver competências como o trabalho em equipa, pensamento estratégico e liderança, bem como tomar decisões e treinar a sua capacidade analítica”. Acrescenta ainda que “esta iniciativa tem vindo a ganhar visibilidade no Panamá, já que contribui para a formação e educação dos nossos jovens universitários”.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

coronavirus-covid-19DMP_1981