Edição italiana da prova de estratégia com 34 equipas

in Expresso, 1 de Maio de 2020

Legenda da foto: Itália junta-se agora à rede de mais de 30 países que disputam o Global Management Challenge

O Global Management Challenge está de regresso a Itália depois de 10 anos de ausência e atraiu já a atenção de 128 universitários.

A Itália vive dias difíceis, mas mesmo assim arrancou em abril a primeira volta da edição nacional do Global Management Challenge, com a participação de 128 universitários, distribuídos por 34 equipas. Foi em 2010 que a competição se realizou pela última vez em Itália e regressa agora com um novo organizador. Andrea Carissimo, o novo parceiro, contactou com a prova em Espanha e quis arrancar este ano com a edição italiana. Explica que o processo não foi fácil, mas contou com a adesão de algumas universidades e seus alunos. “Os estudantes passaram a palavra a outros colegas, a quem deram a oportunidade de beneficiar desta experiência”, revela.

A primeira volta, realizada online, arrancou em abril. “Os participantes agradecem esta oportunidade de trabalhar em equipa, apesar do confinamento, com o recurso a ferramentas online”, refere o organizador italiano. Graças ao sucesso alcançado em plena pandemia, o parceiro italiano considera que a prova irá crescer no futuro.

A edição italiana da competição arrancou em abril, com a participação de equipas de estudantes.

João Matoso Henriques, CEO da SDG, empresa que, em parceria com o Expresso, organiza a competição, conta que a preparação desta edição italiana levou alguns meses. “Com o escalar dos problemas relacionados com a covid-19 tudo se tornou mais complicado. Após um período de ajustamento, o trabalho realizado acabou por dar frutos e conseguimos dar início à competição”, salienta. Acrescenta que várias universidades entenderam os benefícios que podem retirar deste desafio e decidiram que era importante não parar e que esta iniciativa as poderia ajudar nesse sentido.

Sendo uma prova maioritariamente online, onde apenas oito equipas finalistas disputam a final presencial, que pode também ser online, esta é, na opinião de João Matoso Henriques, “uma plataforma preparada para ajudar as empresas e universidades a desenvolverem competên­cias das suas pessoas nesta altura de isolamento social. As equipas podem trabalhar e competir sem sair de casa, e neste aspeto não tivemos de passar por qualquer processo de adaptação, pois o Global Management Challenge é um nativo digital”.

Jornalista/EXPRESSO: Maribela Freitas
Foto: DR

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Organização

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

DMP_294506.EDUCA«√O