SDG
EXPRESSO
SIC
|

Da sala de aula para a vida real do mundo da gestão

in Expresso, 4 de Outubro de 2019

Legenda da foto: Alexandra Baltazar e Sara Ramos, com a professora Carla Curado  e os colegas de equipa Bárbara de Almeida e Rui Branco

Na prova, os estudantes tomam decisões sob pressão e percebem o impacto que estas têm numa empresa.

Cinco alunos do mestrado de ciências empresariais do ISEG vão integrar a segunda edição da primeira volta do Global Management Challenge 2019 que começa no início de novembro.

Esperam nesta iniciativa aplicar o que estudaram na sua formação e perceber melhor o impacto das suas decisões numa organização. “Embora as aulas do mestrado sejam bastante dinâmicas e recorram frequentemente a exemplos de casos reais para ilustrar as matérias, na competição seremos nós a liderar o processo de gestão o que nos permite perceber que os conhecimentos e os vários aspetos abordados em contexto de aula, têm de facto aplicabilidade”, explica Sara Ramos, líder da equi pa 5 Reasons Why que conta ainda com Alexandra Baltazar, Bárbara de Almeida, Catarina Costa e Rui Branco. Acrescenta ainda que é “uma excelente oportunidade para participar numa grande competição e poder conhecer e aprender com outros gestores”.

A prova em contexto de aula

Estes alunos já contactaram com uma versão antiga do simulador, no ISEG Management Challenge. Uma prova interna desta instituição de ensino em que tal como na competição nacional, os estudantes de licenciatura e mestrados tiveram uma empresa para gerir e competiram entre si. Agora, estes cinco estudantes do mestrado de ciências empresariais vão experimentar em equipa a competição nacional. “Esperamos aprender a tomar decisões com reduzida informação, em contexto de incerteza e a pensar na organização como um todo, onde todas as áreas estão interligadas e são importantes”, refere a líder da equipa. Sabe que pequenas decisões afetam os resultados de uma organização e que o facto de se tomarem decisões, por vezes arriscadas, ou definir uma estratégia em grupo, contribui tanto para a sua aprendizagem como para a dos seus colegas de equipa. Mais ainda quando têm formações variadas, todas elas fora da área da gestão. Lembra ainda Sara Ramos que uma competição como esta “exige que integremos os conceitos aprendidos e trabalha a nossa capacidade de tomar decisões estratégicas”.

Carla Curado é a coordenadora do mestrado em ciências empresariais do ISEG e explica que este é dirigido a alunos que não têm formação prévia em gestão e tem um carácter prático que os introduz no mundo da gestão, permitindo-lhes fazer uma viragem de carreira ou mesmo iniciar um negócio. “A participação dos alunos no Global Management Challenge representa mais uma oportunidade de trabalharem em grupo e desenvolverem uma ideia de negócio”, defende.

Decidir sob pressão

Antiga participante deste desafio, Carla Curado salienta que a prova “desenvolve as capacidades e competências de gestão dos alunos. O simulador oferece um ambiente fantástico para os estudantes fazerem as suas opções e construírem um percurso para as empresas que dirigem. É também uma oportunidade para que as competências relacionais dos estudantes sejam testadas em paralelo ao desafio técnico de análise e tomada de decisão sob pressão”. Na sua perspetiva tanto o ISEG como o Global Management Challenge partilham a dimensão global da gestão o que é “importante para o futuro profissional dos nossos alunos”.

As inscrições para a segunda edição da primeira volta da prova vão estar abertas até 28 de outubro. Para mais informações contactar a SDG (tel. 213 15 7618) ou consultar o site www.globalmanagementchallenge.pt.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Fotógrafo/Expresso: João Silva

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

leroyMinho