SDG
EXPRESSO
SIC
|

Quadros bancários disputam desafio de gestão

in Expresso, 3 de Fevereiro de 2018

Legenda: Os elementos da BCA_São Vicente ostentam o primeiro prémio junto a elementos da CGD e da SDG

Sete equipas da CGD em Moçambique, Cabo Verde e Angola, vão representar o grupo na edição de 2018 da prova nestes países.

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) encara o Global Management Challenge como uma ação de formação para os seus quadros, na área da gestão. Anualmente apoia a participação de equipas nesta iniciativa em Portugal e em conjunto com a SDG, organiza uma prova interna, para colaboradores de países onde está presente.

Ao todo, 23 equipas do grupo CGD oriundas de fora de Portugal, integraram uma competição interna que simula o Global Management Challenge, utilizando uma versão mais antiga deste desafio. Destas equipas e no final de janeiro, estiveram oito em Lisboa, vindas de Moçambique, Cabo Verde, Bélgica e Angola, para disputar a final. Venceu a BCA_São Vicente, de Cabo Verde. Para Dirceu do Rosário, líder da equipa, receber este prémio foi o culminar de horas de dedicação e trabalho. “Este exercício deu-nos a possibilidade de nos colocarmos no lugar dos nossos clientes e percebermos com o que têm de lidar no dia a dia, a necessidade constante de tomarem decisões e isso dá-nos outra visão dos negócios e do que as empresas precisam fazer para sobreviver”, comentou na final. Além desta distinção, a sua equipa vai participar na competição nacional em Cabo Verde. Dirceu do Rosário explicou que “não estávamos à espera de mais este prémio e vai ser um novo desafio. Para o enfrentar teremos de recorrer aos nossos conhecimentos e competências”.

Prova estimula o trabalho de equipa

Mas não é só a formação de Cabo Verde que irá participar na prova do seu país. Todas as que chegaram a esta final, vão ter essa oportunidade, com exceção da Bélgica, país onde o Global Management Challenge ainda não está presente. Durante a final, as equipas salientaram a importância de estarem a competir em Portugal, na sede da casa mãe. A maioria dos participantes referiu que esta ação de formação reforçou e ampliou os seus conhecimentos de gestão e simultaneamente conheceram colegas de outras latitudes, trocaram experiências e ampliaram a sua rede de contactos.

Paulo Macedo, presidente executivo da CGD, esteve presente na entrega dos prémios. Na sua opinião, estar disponível para competir com outros colegas e enfrentar a concorrência é algo de muito positivo que os seus quadros retiram desta iniciativa. Acrescentou que tiveram a oportunidade de experimentar “uma competição espalhada pelo mundo e que os obrigou a terem objetivos claros e a trabalharem em equipa”.

Uma opinião corroborada por José João Guilherme, administrador da CGD com a área de negócio internacional. Salientou que “os quadros saíram da sua rotina diária para se dedicarem a um desafio intelectualmente estimulante e que é também uma formação de gestão”.

Jornalista Expresso: Maribela Freitas

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

SESDEDDDDDDDlololololol