SDG
EXPRESSO
SIC
|

Moçambique destaca-se em desafio de quadros bancários

in Expresso, 22 de Junho 2019

Legenda da foto: Paulo Macedo (CGD) com os vencedores

Cerca de 100 colaboradores do universo CGD integraram uma prova interna que treina competências de gestão.

A Caixa Geral de Depósitos em conjunto com a SDG organizaram no início deste mês a 3ª edição do CGD Management Challenge Internacional. Uma competição interna que utiliza uma versão mais antiga do Global Management Challenge e que tem como objetivo treinar competências de gestão nos quadros do banco. As equipas que disputaram a final são agora convidadas a participar na competição nacional nos seus países.

Ao todo integraram este desafio cerca de 100 colaboradores do universo da CGD, distribuídos por 23 equipas, oriundas de 10 geografias diferentes onde o banco está presente. Passaram por duas voltas da prova, e a final foi disputada em Lisboa, no início deste mês, por formações de Moçambique, Cabo Verde, Macau e França. A vitória foi atingida pela equipa BCI_Equipa 7. “Somos de Moçambique e atualmente estamos em áreas diferentes do banco, desde o planeamento e controlo à área de risco. Adotámos uma estratégia de longo prazo. Começámos com investimento no início para termos resultados no final”, disse Muzina Noor, a chefe da equipa, explicando assim a estratégia que os levou à vitória. Para esta líder, as maiores aprendizagens que retiraram desta experiência foram o trabalho em equipa e a troca de experiências, já que todas as decisões foram bastante discutidas antes de chegarem a um consenso.

“Foi muito bom vir à sede do banco, muito gratificante. Já conhecíamos os colegas daqui por telefone e agora já sabemos com quem lidamos”, revela Muzina Noor como mais uma vantagem que retirou deste processo. Um aspeto também salientado por Paulo Macedo, presidente do grupo CGD. “Esta é uma competição saudável onde os participantes podem estabelecer uma melhor rede de relacionamentos no próprio grupo Caixa”, referiu na entrega de prémios. E contou ainda que para muitos dos elementos das equipas foi a primeira vez que tiveram contacto com uma simulação de gestão.

“Além das questões técnicas, ou seja, dos investimentos ao marketing, dos custos de produção ao lançamento de produtos, o que eu acho que se aprende sempre mais neste tipo de iniciativas é o trabalho em equipa”, afirmou Paulo Macedo. E acrescentou que as equipas têm de decidir sob pressão, observar a concorrência, ver como esta se comporta e como podem recuperar face a quem teve um melhor desempenho.

João Matoso Henriques, CEO da SDG, revelou que as equipas que chegaram à final desta iniciativa interna “têm agora acesso direto ao Global Management Challenge nos seus países”. E lembra que esta competição portuguesa está presente em 37 países.

Para o CEO da SDG, tanto para quadros bancários como para demais participantes, estas simulações de gestão são “momentos importantes para o desenvolvimento do trabalho em equipa, a tomada de decisão sob pressão e para conhecer melhor as empresas, decidir e priorizar”.

Reportagem SIC: (clique aqui)

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Fotógrafo/Expresso: José Cipriano

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

Parpúblicagenérica