SDG
EXPRESSO
SIC
|

Liderar uma empresa durante cinco semanas

In Expresso, 9 de Novembro de 2019

Legenda da Foto: Margarida Silva e Cristina Saraiva, da equipa The Power of Montepio, juntamente com Sandra Brito Pereira, diretora de Recursos Humanos do banco, e a colega de formação Marisa Costa

O Montepio participa na atual edição da prova com uma equipa de quadros.

Formação experiencial na área da gestão é como Sandra Brito Pereira, diretora de Recursos Humanos do Banco Montepio, classifica o Global Management Challenge, e acredita que neste desafio os seus colaboradores desenvolvem competências através de uma experiência que é também ela lúdica. Para a equipa que representa a institui ção bancária esta é uma oportunidade de sair da sua zona de conforto e experimentar a gestão de topo. “Na competição, os quadros têm acesso a contextos de gestão mais transversais”, comenta Sandra Brito Pereira.

Entusiasta deste tipo de iniciativas, lembra que neste desafio os colaboradores do banco têm de tomar decisões com alguma complexidade e diversas variáveis, percebem a sua inter-relação e impacto numa organização e trabalham em equipa com colegas de diferentes formações e experiências, com os quais têm de gerar decisões conjuntas. Na sua opinião, os gestores de recursos humanos estão sempre preocupados em encontrar novas modalidades e metodologias para a formação e desenvolvimento, e “esta é claramente uma em que se pode aprender fazendo de uma forma divertida, onde, mesmo sob pressão, os participantes conseguem apreender diversos conceitos”. Durante as cinco semanas da primeira volta os elementos das equipas que participam no Global Management Challenge têm de tomar cinco decisões de gestão e contactam com as diversas áreas de uma empresa.

Um factor que, na opinião de Sandra Brito Pereira, obriga os quadros a “pensarem em toda a cadeia de valor de uma organização, e normalmente não têm essa experiência nas suas funções reais”. Ao longo deste período têm ainda de lidar com o stresse, de gerir a ambiguidade e conflitos, sentindo o peso das decisões que tomam, e têm de colocar de lado as suas paixões em prol da decisão conjunta, e estas são aprendizagens que para a diretora de Recursos Humanos do Montepio preparam os quadros para crescerem profissionalmente dentro das empresas onde trabalham.

Sair da zona de conforto

Cristina Saraiva lidera a equipa The Power of Montepio, que representa o banco na atual edição da prova e da qual fazem ainda parte Célsio Pereira, João Pedro Pinto, Margarida Silva e Marisa Costa. Com idades entre os 29 e os 48 anos, os elementos da equipa têm formações em áreas tão diferentes como Direito e Economia e são todos estreantes na competição.

A iniciativa de formar a equipa partiu da líder, que viu a prova publicitada na intranet do banco e aliciou os colegas a participarem, pois defende que é “uma aprendizagem que serve para percebermos como é estar do lado de quem toma as decisões”.

Já para a colega de equipa Marisa Costa este desafio permite “sairmos da nossa zona de conforto. Estamos habituados a lidar com o público, mas assumir um cargo numa direção de topo é algo que não fazemos ideia de como funciona. É um desafio para nós e a vida é feita de desafios”, salienta. O trabalho em equipa é outra componente formativa que destaca de todo este processo, bem como a tomada de decisão e a perceção do seu impacto tanto na vida da sua empresa como na da concorrência.

Margarida Silva já contactou com desafios similares durante a sua formação académica em Ciências Empresariais e acredita que ao longo das semanas de prova irá desenvolver novas competências, tanto técnicas como comportamentais. “Nós somos assistentes comerciais no banco e, se pensarmos um pouco mais além, podemos um dia vir a ser gestores de negócio ou gerentes, e termos aptidões de gestão e estratégias definidas nesta área pode ser importante para o futuro”, explica.

E se o Global Management Challenge pode contribuir para o seu crescimento profissional, para estas três participantes é uma experiência com igual impacto a nível pessoal. Afirmam-se sedentas de aprender, e a competição é mais uma forma de apreenderem o mundo na área da gestão.

Classificação após a 1ª Decisão – 2ª Edição da 1ª Volta – (Consulte o PDF)
VEJA AS CLASSIFICAÇÕES TOTAIS EM WWW.EXPRESSO.SAPO.PT/WORLDGMC

O REGRESSO DA COMPETIÇÃO

O Global Management Challenge está de regresso com a segunda edição da sua primeira volta. Nesta etapa, que começou esta semana, estão a competir 115 equipas formadas por estudantes, quadros e mistas (integram estudantes e quadros), divididas por 20 grupos. As formações tomaram agora a primeira de cinco decisões e por isso enfrentam mais quatro semanas de prova. Na quinta e última decisão as 20 equipas que estiverem na liderança dos seus grupos juntar-se-ão às 32 equipas que já foram selecionadas na primeira edição da primeira volta.

Serão assim 52 as equipas que irão integrar a segunda volta, com início agendado para dezembro. Após esta primeira decisão, a Fidelidade é a empresa com mais formações na chefia de grupos, com três. Seguem-lhe as pisadas a Intrum, Accenture Portugal, IT Sector, Instituto de Emprego e Formação Profissional e Staples Portugal, cada uma com duas.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Fotógrafo/Expresso: José Fernandes

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

nova SBEJorge