SDG
EXPRESSO
SIC
|

Exercício de aprendizagem na área da gestão

in Expresso, 23 de Novembro de 2019

Legenda da foto: João Rocha e Cidália Ribeiro,  da IEFP-DBM Team (frente) com os colegas de equipa Paulo Carvalho e Rui Bruno que ladeiam António Valadas da Silva, presidente do IEFP.

A prova reforça saberes e permite a aquisição de novas competências a quem procura emprego.

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) está a apoiar a participação de 30 equipas no Global Management Challenge 2019, sendo 26 formadas por estudantes e quatro por desempregados.

António Valadas da Silva, presidente do conselho diretivo do IEFP, acredita que quem está à procura de uma nova oportunidade no mercado de trabalho encontra nesta prova uma oportunidade de adquirir novas competências que auxiliam nesse reingresso. “A nossa atuação centra-se prioritariamente na promoção da integração laboral dos desempregados e, consequentemente, no desenvolvimento das suas condições de empregabilidade, nomeadamente mediante a aquisição de novas competências técnicas e pessoais”, explica António Valadas da Silva.

É nesse sentido que o organismo que lidera volta este ano a apoiar a participação de equipas formadas por desempregados inscritos em centros de emprego. Já que defende que são formações que permitem atuar em duas dimensões: dão a possibilidade aos participantes de criarem a sua rede de networking, potenciando a sua reinserção no mercado de trabalho, e favorecem a aquisição de competências na área da gestão, num desafio próximo da realidade, que implica a resolução de problemas complexos, o desenvolvimento do espírito de equipa, bem como a capacidade de inovar e decidir.

Para António Valadas da Silva, “o Global Management Challenge é um exercício de aprendizagem. Tem a vantagem de colocar os participantes à prova, ajudando-os a compreender quais são os seus pontos fortes e as áreas a reforçar para que possam aumentar a sua empregabilidade. Podem também evidenciar as suas competências perante potenciais empregadores, o que os ajudará numa rápida transição para o mercado de trabalho”.

Estar ligado ao mundo

A equipa IEFP DBM Team é uma das quatro formadas por desempregados que nesta edição contam com o apoio do IEFP. É constituída por Paulo Carvalho, Cidália Ribeiro, Rui Bruno e João Rocha, com idades entre os 48 e os 50 anos e formações na área da gestão de empresas, marketing e engenharia. “O convite para participar foi endereçado pelo IEFP, e desde logo pensámos ser uma ideia fantástica para colocar em prática um conjunto de conhecimentos e a larga experiência em gestão de empresas obtidos nos nossos percursos profissionais”, conta Paulo Carvalho, líder da equipa. Estar a “jogar à gestão” representa para este participante “a possibilidade de trabalhar e tomar decisões em grupo, com um conjunto de pessoas oriundas de sectores de atividade e mercados distintos, com experiências diferentes, o que nos permite uma aprendizagem constante e o enriquecimento enquanto gestores”.

Cidália Ribeiro enaltece esta iniciativa do IEFP, que dá a oportunidade “a um conjunto de profissionais da área de gestão, em momento de transição de carreira, de manter o contacto com o contexto empresarial, ainda que em ambiente simulado. A envolvência e o trabalho de grupo desenvolvido permite sempre um crescimento intelectual e o desenvolvimento de competências”. Nesta iniciativa os participantes adquirem uma noção mais global da gestão e da sua complexidade. “Por norma, temos experiência de gestão em ambientes mais restritos, em mercados mais específicos, numa experiência mais micro.

A quantidade de variáveis controláveis é bastante superior, bem como a autonomia de decisão que permite experienciar a tomada de decisões em mercados com outra complexidade”, frisa Rui Bruno. O seu colega de equipa João Rocha acrescenta que “a tomada de decisão surge com um nível de risco associado bastante distinto, o que requer uma análise criteriosa de todos os detalhes e informação disponível. A preparação e a visão global estratégica é sempre uma aprendizagem”, finaliza.

Classificação após a 3ª decisão – 2ª edição da 1ª volta (Consulte o PDF)
VEJA AS CLASSIFICAÇÕES TOTAIS EM WWW.EXPRESSO.SAPO.PT/WORLDGMC

SEGUROS NO TOPO

Faltam apenas mais duas decisões para o término da segunda edição da primeira volta do Global Management Challenge 2019 e esta semana, após a tomada da terceira de cinco decisões, registaram-se apenas mudanças na liderança dos grupos 11, 14 e 16. É que na quinta e última decisão apenas as equipas que estiverem na chefia de grupos irão disputar a segunda volta desta competição que se inicia em dezembro. Por isso e nesta altura em que se está a menos de meio do fim, as formações lutam para se manterem na liderança. Após a tomada desta terceira decisão a Staples Portugal é a organização com mais equipas no topo de grupos, seguida da Accenture Portugal que conta com três. Seguem-lhe as pisadas a Fidelidade, a IT Sector, a Garantia Mútua e o Instituto de Emprego e Formação Profissionalm com duas lideranças cada. A Intrum, Tagusgás, Konica Minolta, Alta Digital e Gopack, contam apenas com uma equipa no topo.

Jornalista/Expresso: Maribela Freitas
Fotógrafo/Expresso: José Fernandes

Últimas Notícias

Patrocinadores

Apoios

Parceiros

Contacte-nos

Tem alguma questão? Envie-nos uma mensagem rápida, e respondemos o mais rápido possível.

Não consegue ler? Mude o texto. captcha txt

Insira o texto para pesquisar e pressione Enter

Paulo_Uminho